1946 - 1960

Itália volta a cena com a Ducati

A Itália renasceu nos anos de reconstrução pós-guerra. O boom econômico beneficiou todos os setores, com uma expansão sem precedentes da produção e do desenvolvimento tecnológico. O aumento do emprego e da renda estimulou uma nova propensão a consumir. O estilo de vida e os hábitos dos italianos mudaram, e a necessidade de mobilidade foi uma das primeiras a ser atendida pela crescente riqueza.

No período imediato do pós-guerra, os micro-motores que podiam ser montados em qualquer bicicleta eram perfeitos para a motorização de emergência. A Ducati Cucciolo se torna um fenômeno social, reunindo um país que precisava se mudar e conhecer.

Com a motorização em massa da década de 1950, motocicletas e scooters leves levavam italianos à fábrica ou às lojas. Mas o sucesso das corridas de rua inspirou um desejo de velocidade, mais do que apenas um meio de transporte barato e confiável

Personagens

Giuseppe Montano

Giuseppe Montano é mencionado por seu estilo de gestão autoritário, pelas mudanças estratégicas que implementou e, principalmente, por contratar o homem que revolucionou a Ducati Meccanica.

Giorgio Monetti

Giorgio Monetti tornou-se parte da história da Ducati, especialmente graças ao "World Tour", uma jornada extraordinária e pioneira que ele realizou, juntamente com seu amigo Tartarini, nas estradas de todos os continentes.

Leopoldo Tartarini

Leopoldo Tartarini nasceu em Bolonha em 10 de agosto de 1932, em uma família em que as motocicletas sempre tiveram uma consideração especial. Seu pai competiu com várias marcas, incluindo Frera e Guzzi, das quais ele era revendedor por muitos anos, antes de se mudar com o filho para a Ducati.

Franco Farnè

Franco Farné é um nome que acompanha a Ducati e todas as suas motos nos últimos 50 anos. Quando Fabio Taglioni chegou e revolucionou a técnica da Ducati, Farné já havia pilotado profissionalmente o Cucciolo e estava trabalhando como mecânico na fábrica.

Fabio Taglioni

Por quase quarenta anos, Fabio Taglioni tem sido a força inspiradora e propulsora por trás do extraordinário sucesso das motocicletas Ducati em circuitos e estradas em todo o mundo.

Mario Recchia

Mario Recchia foi um dos mais famosos mecânicos e pilotos da Ducati. Uma entrevista relata as histórias de seus anos na fábrica Borgo Panigale.

Gianni Degli Antoni

Gianni Degli Antoni, um piloto de Modena, foi contratado pela Ducati para o Motogiro de 1955. As vitórias alcançadas nas corridas de resistência permitiram que Degli Antoni se tornasse o piloto de referência da nova equipe da Ducati. 

Bruno Spaggiari

Desde a juventude, Bruno Spaggiari aspirou a uma vida "animada". Quando ele viu uma competição de motos, ele decidiu se tornar um piloto de corrida.

Mike Hailwood

Mike Hailwood foi talvez o maior piloto de todos os tempos. Seu pai, Stan Hailwood, era muito rico e seu primeiro fã, fornecendo tudo o que ele precisava para pilotar motocicletas.

Motos que fizeram história

Cucciolo
Ducati 60
125 Sport
175 T
Siluro 100
Gran Sport 125 Marianna
125 GP Desmo
250 GP Desmo

Cadastre-se para receber novidades Ducati

 Ao inserir seu endereço de e-mail, você estará sempre atualizado com as últimas notícias e promoções da Ducati. A qualquer momento, você pode concluir seu registro e criar seu perfil na Ducati.com para receber comunicações personalizadas e acessar todos os recursos. 

Você concorda com o processamento
Insira um e-mail válido