Time Ducati Lenovo

Pecco Bagnaia

Nascido em Turim em 14 de janeiro de 1997, Bagnaia deu os primeiros passos da sua carreira no motociclismo nas corridas de Minimoto. Coroado Campeão Europeu de MiniGP em 2009, Pecco foi logo recrutado pela VR46 Riders' Academy. Depois de terminar em segundo no final do Pré-GP de 125cc, o piloto de Turim participou nos Campeonatos de Espanha de 2011 e 2012 nas categorias de 125cc e Moto3, terminando ambas as épocas com uma vitória e um terceiro lugar na classificação final, respetivamente. Pronto para o cenário mundial, Pecco estreou-se no Campeonato do Mundo de Moto3 em 2013 com a Team Italia antes de se juntar à recém-formada SKY Racing Team VR46 no ano seguinte. Em 2015, com a Team Aspar, Bagnaia conquistou seu primeiro pódio na categoria leve, terminando em terceiro no GP da França em Le Mans e lutando pelo pódio em várias outras ocasiões. Em 2016, a sua primeira vitória no Campeonato do Mundo chegou a Assen, e com seis pódios (incluindo duas vitórias), terminou a sua terceira temporada na Moto3 em quarto lugar da geral com 145 pontos.

Em 2017, Bagnaia mudou-se para a Moto2 com a Sky Racing Team VR46 e conquistou o prémio de melhor Rookie of the Year, terminando a sua primeira época na categoria com quatro pódios. 2018 foi o ano decisivo para o jovem piloto do Piemonte que, com 8 vitórias e 12 pódios, conquistou o título do Campeonato do Mundo de Moto2 e a promoção ao MotoGP para o ano seguinte na moto Desmosedici GP da Pramac Racing Team.

Após uma primeira parte da temporada dedicada à adaptação à nova categoria, Pecco começou a brilhar no final de 2019, conseguindo um excelente quarto lugar no GP da Austrália. Em 2020, novamente com a Ducati da equipa satélite italiana, o piloto de Turim conquistou o seu primeiro pódio (segundo lugar) no MotoGP no seu Grande Prémio caseiro em Misano Adriatico. Na prova seguinte, disputada na mesma pista, esteve perto de vencer a prova, apesar de ainda estar a recuperar de uma grave lesão na perna direita, que o obrigou a ficar de fora de três corridas.

Graças à sua determinação e talento, Pecco garantiu uma vaga na Ducati Lenovo Team, fábrica da equipe sediada em Borgo Panigale, para 2021. No primeiro GP do Catar, Bagnaia conquistou sua primeira pole position na categoria rainha para garantir um pódio na corrida, terminando em terceiro. Segundo, em Portimão e depois em Jerez, atrás do companheiro de equipa e vencedor Jack Miller, o italiano provou mais do que uma vez estar pronto para perseguir o seu primeiro sucesso, mas uma queda no GP de Mugello abrandou a sua progressão.

Depois de estar novamente perto da vitória no GP da Áustria - que terminou em terceiro lugar - Pecco deu a volta por cima na temporada no Grande Prêmio de Aragão. Largando da pole position, o italiano garantiu finalmente o seu primeiro sucesso no MotoGP depois de uma excelente prestação que o viu aguentar o feroz Marc Márquez durante toda a corrida. Bagnaia conquistou outra vitória incrível no GP de San Marino e Riviera di Rimini apenas sete dias depois. Depois de fechar o GP das Américas em terceiro lugar, o piloto da Ducati voltou a disputar o título. Infelizmente, um acidente na corrida seguinte em Misano, enquanto liderava, pôs fim às suas esperanças de título, e Fabio Quartararo foi coroado Campeão do Mundo. Determinado a terminar sua primeira temporada com a Ducati Lenovo Team em alta, Pecco voltou às vitórias nos dois últimos eventos do ano. Com mais duas vitórias consecutivas em Portimão e Valência, confirmou o segundo lugar na classificação geral, a 26 pontos do líder. Depois de um excelente final de 2021, Bagnaia pretende começar 2022 com o mesmo impulso e garantir o título de pilotos que perdeu no ano passado.

Informações pessoais

  • Idade: 25 (nascido em 14 de janeiro de 1997)
  • Local de Nascimento: Turim, Itália
  • Residência: Pésaro, Itália
  • Solteiro
  • Altura: 5 pés 7 pol (176 cm)
  • Peso: 148 lb (67 kg)

Estatísticas de corrida

  • Moto: Ducati Desmosedici GP
  • Número da corrida: 63
  • GPs largados: 152 (47 x MotoGP, 36 x Moto2, 69 x Moto3)
  • Primeiro GP: Qatar 2019 (MotoGP), Qatar 2017 (MotoGP), Qatar 2013 (Moto3)
  • Vitórias: 14 (4 MotoGP + 8 Moto2 + 2 Moto3)
  • Primeira vitória: Aragão 2021 (MotoGP), Qatar 2018 (Moto2), Holanda 2016 (Moto3)
  • Pole positions: 13 (6 MotoGP + 6 Moto2 + 1 Moto3)
  • Primeira pole: Qatar 2021 (MotoGP), França 2018 (Moto2), Grã-Bretanha 2016 (Moto3)
  • Voltas mais rápidas: 11 (6 MotoGP + 3 Moto2 + 2 Moto3)
  • Pontos: 353 (MotoGP) + 480 (Moto2) + 271 (Moto3)
  • Títulos Mundiais: 1 (Moto2, 2018)

Acompanhe Francesco Bagnaia's nas redes sociais

Cadastre-se para receber novidades Ducati

 Ao inserir seu endereço de e-mail, você estará sempre atualizado com as últimas notícias e promoções da Ducati. A qualquer momento, você pode concluir seu registro e criar seu perfil na Ducati.com para receber comunicações personalizadas e acessar todos os recursos. 

Insira um e-mail válido