GP da Comunidade Valenciana: a Ducati Lenovo Team regressa à Espanha para competir na última etapa da temporada 2021 do MotoGP

Apenas alguns dias após o último Grande Prêmio realizado em Portimão e no qual Bagnaia dominou a corrida e a Ducati conquistou o seu terceiro título de Construtores no MotoGP, a Ducati Lenovo Team está pronta para voltar a entrar em pista na Espanha para a etapa final da temporada 2021 no Circuito Ricardo Tormo em Cheste: o Grande Prêmio da Comunidade Valenciana.

A pista localizada perto de Valência, uma das mais curtas do calendário, viu a Ducati obter até agora 11 pódios, o último no ano passado com Jack Miller, o segundo com a Desmosedici GP da Pramac Racing Team. No total, a empresa bolonhesa conquistou três vitórias na pista espanhola. A primeira data de 2006, quando Troy Bayliss, recém-formado campeão mundial de Superbike, venceu o Grand Prix ao participar da corrida para substituir Sete Gibernau, lesionado. O segundo sucesso remonta a 2008 com Casey Stoner, enquanto o terceiro, o mais recente, a 2018 com Andrea Dovizioso.

Após um fantástico final de semana em Portimão, Pecco Bagnaia chega a Valência determinado a encerrar a última corrida da temporada com uma vitória. O piloto italiano, que com o sucesso da semana passada já garantiu a segunda posição no campeonato, vai tentar repetir neste fim de semana e elevar para 4 o número de vitórias conquistadas até ao momento no MotoGP.

Jack Miller, terceiro em Portimão, quer também continuar a sua tendência positiva e fechar a temporada 2021 com mais um importante resultado. Depois da corrida do último domingo, o australiano está agora em quarto lugar na classificação geral e terá de tentar defender a sua posição do companheiro de equipa Johann Zarco, que está apenas 2 pontos atrás na quinta posição.

Este domingo também será decisivo para o campeonato reservado às equipes, que vê a Ducati Lenovo Team na liderança da classificação com 28 pontos de vantagem.

Francesco Bagnaia (# 63 Ducati Lenovo Team) - 2º (227 pontos)

“Depois do fim de semana em Portimão me sinto com muita energia para fazer também a última corrida da temporada. No último GP de Portugal, tudo correu bem. Desde sexta-feira fomos capazes de ser rápidos e não tivemos de fazer nenhuma alteração especial na afinação da moto, por isso espero que o mesmo aconteça também aqui em Valência. Esta é uma pista de que gosto muito e, em 2020, voltei a ter sentimentos positivos aqui na minha Desmosedici, depois de dois Grandes Prêmios difíceis em Aragón. Este ano, porém, chegamos a Valência num momento particular, quando tudo está correndo muito bem e as minhas sensações com a moto são excelentes. Estou pronto para lutar pela vitória novamente e tentar conquistar o título por equipes depois do título de construtores conquistado na semana passada”.

Jack Miller (# 43 Ducati Lenovo Team) - 4º (165 pontos)

“Foi muito bom voltar ao pódio em Portimão e agora o objetivo será conseguir terminar a temporada da melhor forma possível lutando por mais um bom resultado em Valência. Estou muito animado por voltar a correr aqui neste fim de semana. É uma faixa muito divertida e talvez uma das minhas favoritas no calendário. As características da Ducati são adequadas para esta pista e no ano passado estive muito perto de ganhar, por isso este ano vou tentar de novo. Depois do título de Construtores, aqui temos a chance de conquistar o título de melhor equipe também, então farei de tudo para ajudar meu time a alcançar este marco também!”

O Grande Prêmio da Comunidade Valenciana terá início nesta sexta-feira, 12 de novembro, com início às 05h55 (horário de Brasília), com a primeira sessão de treinos livres.

 
 

Informações do Circuito
 

Pais: Espanha
Nome: Circuit Ricardo Tormo
Volta mais veloz: Marc Márquez (Honda) 1:31.116 (158.2 km/h) – 2019
Recorde do circuito: Lorenzo (Yamaha) 1:29.401 (161.2 km/h) – 2016
Velocidade maxima: Dovizioso (Ducati) 337.0 km/h – 2020
Distância da pista: 4,0 km
Distância da prova: 27 voltas (108,1 km)
Curvas: 14 (9 à esquerda, 5 à direita)
 

Resultados 2020
Podio: 1° Morbidelli (Yamaha), 2° Miller (Ducati), 3° Espargaro (KTM)
Pole Position: Morbidelli (Yamaha), 1:30.191 (159.8 km/h)
Volta mais veloz: Miller (Ducati) 1:31.378 (157.7 km/h)

 

Informações dos Pilotos

Jack Miller

Moto: Ducati Desmosedici GP

Número da corrida: 43

GP disputado: 171 (116 x MotoGP, 49 x Moto3, 6 x 125 cc)

Primeiro GP: Qatar 2015 (MotoGP), Qatar 2012 (Moto3), Alemanha 2011 (125 cc)

Vitórias: 9 (3 MotoGP + 6 Moto3)

Primeira vitória do GP: Holanda 2016 (MotoGP), Qatar 2014 (Moto3)

Pole position: 9 (1 MotoGP + 8 Moto3)

Primeira pole: Argentina 2018 (MotoGP), América 2014 (Moto3)

Títulos mundiais: -

Francesco Bagnaia

Moto: Ducati Desmosedici GP

Número da corrida: 63

GP disputado: 151 (46 x MotoGP, 36 x Moto2, 69 x Moto3)

Primeiro GP: Qatar 2019 (MotoGP), Qatar 2017 (MotoGP), Qatar 2013 (MotoGP)

Vitórias: 13 (3 MotoGP + 8 Moto2 + 2 Moto3)

Primeira vitória do GP: Aragón 2021 (MotoGP), Qatar 2018 (Moto2), Holanda 2016 (Moto3)

Posição da pole: 13 (6 MotoGP, 6 Moto2 + 1 Moto3)

Primeira pole: Qatar 2021 (MotoGP), França 2018 (Moto2), Grã-Bretanha 2016 (Moto3)

Títulos mundiais: 1 (Moto2, 2018)

Informações do Campeonato

Classificação dos pilotos

Francesco Bagnaia (# 63 Ducati Lenovo Team) - 2º (227 pontos)

Jack Miller (# 43 Ducati Lenovo Team) - 4º (165 pontos)

Classificação de Construtores

Ducati - 1ª (332 pontos)

Classificação de Equipe

Ducati Lenovo Team - 1ª (392 pontos)

Cadastre-se para receber novidades Ducati

 Ao inserir seu endereço de e-mail, você estará sempre atualizado com as últimas notícias e promoções da Ducati. A qualquer momento, você pode concluir seu registro e criar seu perfil na Ducati.com para receber comunicações personalizadas e acessar todos os recursos. 

Insira um e-mail válido